quinta-feira, 19 de março de 2015

Meu Pai...

Meu Pai...
Hoje é de novo o teu dia
É o que diz o calendário...

Mas, sabes Pai?
Para mim todos os dias são teus...
Pois se em todos te lembro!

E as saudades que não me largam...
Gostava tanto que viesses aqui...
Podia ser só um bocadinho...
Tempo para um beijinho...
Tempo para um abraço apertado...
Tempo para uma conversa...

Pois... não pode ser Pai, mas deixa...
Um qualquer dia estaremos juntos...
Quando?
Não sabemos Pai...
Mas o tempo passa correndo...
É um dia destes por aí...
Enviar um comentário